Pular para o conteúdo

Century Data

Início » Conheça sete tendências de segurança digital em 2022

Conheça sete tendências de segurança digital em 2022

“Atualização” e “trabalho em equipe” são palavras-chave para profissionais de segurança digital. Em organizações cada vez mais conectadas, o controle centralizado de segurança de dados se torna obsoleto e perigoso. Por isso, neste post vamos trazer sete tendências de segurança digital em 2022.

As tendências que você lerá a seguir foram originalmente publicadas pelo Gartner, líder mundial em consultoria e pesquisas em tecnologia. 

A verdade é que, no contexto pós-pandemia, o trabalho híbrido (Home Office) e os dados digitais armazenados “em nuvem” abrem possibilidades, mas também riscos. Isso porque ransomwares cada vez mais sofisticados, novos tipos de ataques e vulnerabilidades incorporadas aos sistemas expõem lacunas tecnológicas e a falta de atualização de alguns profissionais de segurança digital.

O analista do Gartner, Peter Firstbrook, afirma que as consequências de profissionais desatualizados no mercado têm um efeito em cascata. De acordo com o analista, para evitar riscos o profissional “precisa sair de uma condição técnica, cuja principal função é evitar violações de redes e sistemas, e migrar para uma posição estrategista, que gerencia e se antecipa a todas as possibilidades de ataques cibernéticos”.

Trata-se de um upgrade na carreira, certo? Mas, atenção, não basta apenas querer ser promovido para ganhar mais. Antes de tudo, é preciso entender que as práticas de segurança digital estão sendo reformuladas em todo o mundo e esse novo cenário precisa de profissionais atualizados e dispostos a assumir funções essenciais para o futuro das empresas.

Assume o desafio? Então, acompanhe a seguir a lista do Gartner com sete tendências de segurança digital em 2022 (e para os próximos anos).

1. Expansão das superfícies de ataque

No mundo pós-pandemia, 60% das pessoas que trabalham com informações (dados) estão em regime híbrido, alguns dias da semana no escritório e outros em casa. Desse número, 18% não retornarão aos escritórios. 

Essa nova realidade multiplica as conexões e aumenta o tamanho das redes corporativas. Em outras palavras, o pós-pandemia expande superfícies possíveis para ataques cibernéticos e deixa as organizações mais vulneráveis.

A recomendação para os profissionais de segurança é olhar além das abordagens tradicionais de monitoramento, detecção e respostas, tudo para gerenciar um conjunto mais amplo de riscos.

2. Cuidado redobrado com dados pessoais

Os bancos de dados estão sempre na mira dos cibercriminosos. Hoje, o uso incorreto de credenciais de acesso é a principal maneira encontrada por hackers para invadir contas e aplicar golpes. Nesse sentido, a Century Data preparou um texto para explicar em detalhes o que são ataques do tipo “Credential Stuffing” (para ler, clique aqui).

E por falar nisso, em tempos de Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil, a segurança de dados pessoais se transforma em um conjunto de ações necessárias e cada vez mais urgentes nas organizações. Agora, não só os dados estratégicos, mas as informações de clientes precisam estar protegidas. 

De olho na LGPD, a Century Data preparou mais um texto para te deixar bem informado (para ler, clique aqui).

3. Riscos para cadeias de suprimentos digitais

O Gartner prevê que até o ano de 2025, 45% das organizações em todo o mundo terão sofrido ataques em suas cadeias de suprimentos de software, o triplo de aumento em comparação com 2021.

Nesse sentido, os profissionais de segurança de dados e de gerenciamento de risco precisam estar sempre em diálogo com outros departamentos da empresa para priorizar a cadeia de suprimentos digitais. Esses profissionais também precisam, cada vez mais, pressionar os fornecedores para desenvolver práticas de segurança sempre melhores e atualizadas.

    Para a sua segurança, mantenha-se informado!

    Inscreva-se em nossa página e fique por dentro dos principais assuntos que envolvem a cibersegurança.

    4. Convergência de fornecedores

    As soluções em segurança de dados estão convergindo. Isso significa que os fornecedores estão consolidando suas soluções em plataformas únicas, e trabalhando para que elas se tornem pacotes mais atraentes.

    O Gartner enxerga esse processo de convergência como uma tendência bem-vinda que deve reduzir a complexidade, cortar custos e melhorar a eficiência das soluções de segurança da informação

    Aqui no Brasil, a equipe da Century Data também vê o processo com bons olhos, apesar dos desafios em aspectos como negociação e possíveis pontos únicos de falha.

    5. Malha de segurança cibernética

    A malha de segurança cibernética (cybersecurity mesh) é uma abordagem conceitual moderna para definir a arquitetura de sistemas de segurança. Na prática, a malha permite que a empresa implante, distribua e integre soluções de segurança da informação em máquinas que estão no escritório, em domicílios, em data centers ou mesmo na nuvem.

    O Gartner prevê que, até 2024, as empresas que adotarem uma malha de segurança cibernética eficiente vão reduzir o impacto financeiro causado por ataques em até 90%. Logo, ficar atento a esse detalhe é crucial para o sucesso da profissão de segurança digital.

    6. Decisões distribuídas

    Os empresários precisam de soluções de segurança rápidas e ágeis para dar suporte aos seus negócios digitais. No entanto, quanto mais digital uma empresa se torna, maiores são as funções atribuídas aos diretores de segurança da informação. 

    Nesse sentido, executivos de todo mundo estão criando departamentos de segurança digital para distribuir as ações de controle de dados. A figura centralizada do diretor não deixa de existir. Ele continuará a definir as políticas de ações das empresas. Contudo, outros responsáveis pela segurança cibernética são colocados em diferentes partes das empresas para descentralizar as análises estratégicas e as decisões. 

    7. Além da mera “conscientização da equipe”

    As falhas humanas continuam sendo uma das principais responsáveis por vazamentos e violações de dados. Isso mostra que abordagens tradicionais de treinamento focadas na conscientização das equipes são ineficazes. 

    Foto do site br.freepik.com

    Algumas empresas modernas estão indo além das campanhas de conscientização baseadas em metodologias desatualizadas e investindo em programas de mudanças de comportamento e cultura organizacional. Esses programas são projetados para sistematizar modos mais eficazes e seguros de lidar com dados em ambientes corporativos. Vale a pena se inteirar.

    Mantenha-se atualizado

    Após a leitura do texto, é perceptível que estar atualizado é a principal tarefa de profissionais de segurança digital. Em um mundo cada vez mais conectado, atentar-se para novas tecnologias, softwares e programas é obrigatório para quem quer se sobressair no mercado.

    Se você chegou até aqui e quer dar um passo a mais no que diz respeito à segurança de dados, a Century Data tem a solução ideal: o SentinelOne.

    O que é SentinelOne?

    Fundada em 2013 em Mountain View, na Califórnia, SentinelOne é a empresa de cibersegurança que mais cresce no mundo. Ela oferece uma plataforma pioneira em entregar segurança autônoma, sem necessidade de intervenção humana, para Windows, Linux, Mac, smartphones, IOTs, containers, em ambientes de data center e nuvem. A SentinelOne ajuda parceiros a proteger seus ativos contra qualquer tipo de ataque e em qualquer ciclo de vida de ameaças.

    O sistema tem vários recursos e características. Uma das principais é a capacidade de detectar e impedir ameaças de segurança de rede, conhecidas ou desconhecidas. Com a Inteligência Artificial e Machine Learning, eventuais ameaças são identificadas antes mesmo de infectar endpoints.

    SentinelOne é líder no Quadrante Mágico do Gartner

    Muito foi falado sobre o Gartner ao longo deste texto. Mas, o que talvez você ainda não saiba, é que, em 2021, o SentinelOne conseguiu alta classificação no Quadrante Mágico do Gartner, respeitado relatório anual sobre o mercado de tecnologias de segurança digital. 

    Em linhas gerais, o relatório ajuda a decidir quais são as melhores organizações quando o tema é o cuidado com dados. Além de ser a empresa com mais pontos no relatório das capacidades críticas, a plataforma SentinelOne foi muito bem avaliada pelos usuários. 

    Os ataques digitais são realidades cada vez mais presentes e sua empresa não pode ficar vulnerável a eles. A Century Data, especialista em segurança da informação e representante da SentinelOne no Brasil, pode lhe ajudar.

    Não fique desprotegido. Entre em contato com a nossa equipe e saiba mais sobre a SentinelOne e todas as outras soluções que temos para oferecer.

    *Com informações do texto “Seven Top Trends in Cybersecurity for 2022”, publicado originalmente em inglês pelo Gartner.

    Baixe Gratuitamente

    Novidade! Temos dois e-books incríveis e gratuitos, para você baixar, se informar e ficar livre de uma ameaça cibernética:

    Ransomware: o guia completo
    7 situações que permitem a invasão da sua empresa por ransomwares

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.